Quem sou eu

Minha foto
São João de Meriti, Rio de Janeiro, Brazil
Sonhar, Amar,nunca deixar se esmorecer, siga em frente, não pare, Deus tem o melhor pra você ele é fiel. Um ser temente a Deus sobre todas as coisas. Lutando a cada dia, dando valor a cada minuto, mas com meu Deus vou vencer. A HEPATITE, NÃO ESCOLHE PELA COR, SEXO,CONDIÇÃO SOCIAL OU OPÇÃO RELIGIOSA, ELA SE INSTALA E VOCÊ NEM PERCEBE, SEM PEDIR LICENÇA. A razão de estar lutando segundo por segundo é minhas pérolas que DEUS me deu, meus filhos, meus netos nora e genros meus amores. A certeza que ainda respiro, vem me abraçar senhor, mesmo que de mim só saia gemidos, quem sabe assim a ferida começa a fechar, não a no mundo quem que conheça bem a ferida deixada por alguém, a uma ferida aberta no meu peito e as vezes penso que não tem mais jeito, mas tú Senhor meu Deus é minha motivação, so tú pra dizer a meu coração que em pedaços, pedaços de vida, sangra, vem me abraçar quem sabe assim a ferida começe a fechar meu mestre, não a outro que me conheça tão bem a profunda dor que sinto vem me mostrar o caminho da superação. Eu tenho que lhe adorar, lhe enaltecer, foi meu Deus que minha vida transformou.

30 de dez de 2010

Jesus deu sua vida pela nossa imortalidade, e nos prepara nova morada.

Marcos 15:17


É muito dificíl entender que á vida se esvai num segundo, mas, tenho um testemunho, não que eu faça deste Blogger  um pulpito, vivi  vinte e seis anos sem saber que ele estava lá, quieto, em profundo silêncio e derepente, me vi num redemoinho, que me levou a um abismo frio, escuro, e então Deus colocou uma  congregação para me amparar num momento que eu mais precisava, não farei uma linha certinha do tempo ,mas colocarei sempre o que eu estiver sentindo e lembrando, e hoje as vésperas de uma virada de tempo, me sinto assim sensivél  relembrando fatos que até então eu não tinha tanta consciência, para Deus não há conscidência  e sim promessa, e meu Deus não mente, ele me está curando.

Em 1984. não se diagnosticava os vírus da Hepatite( A,B,C,Delta.), e tiravamos sangue dia sim dia não, comiamos fígado, suspiro, marmelada...então ele ficou lá quietinho, esperando a hora certa de atacar e assim vinte e seis anos depois, comecei a ficar com a barriga grande, sempre me sentindo febril, dor na cabeça, emagreci, manchas vermelhas nas palmas das mãos, pele muito ressecada, um humor pessimo,os médicos não sabiam o que eu tinha, e assim começou o meu deserto.  . Porque será que quando somos jovens não nos damos conta de o quanto é importante cuidar deste templo de Deus, morada do senhor,  a unica casca  ou roupa ou corpo enfim que temos e que numa fração de segundo podemos perecer. Quero gritar espernear, mas puxa sou muito idosa, hum, eu idosa?-  não, tenho a idade da maturidade rsrsrs, só isso, mas não posso espernear. gritar posso?, posso, sei não,  vou manter o controle é melhor, Bom talvez  os médicos não se pedem os exames verdadeiramente necessários, por uma questão que custão caro para o estado. Pois fiz vários exames de sangue e nunca pediram  nada como genótipo, depois eu conto mais.os quadris doem as pernas incham..

23 de dez de 2010

G 3 - hepatite C


O silêncio...pode nos matar...SÓ DEUS através de JESUS pode nos curar.


Bom, eu vou começar mostrando através deste site  htpp://www.indicedesaude.com ,  o meu deserto, porém com JESUS vivo num Oásis.

Hepatologia - Doenças do Fígado

Hepatologia é a especialidade responsável pelo tratamento de doenças do fígado e das vias biliares.

O diagnóstico clinico da doença hepática,  tratamento das hepatites agudas e crônicas; tratamento das cirroses, esteatose e esteato-hepatites; pesquisas relacionadas ao desenvolvimento e utilização de novas drogas,cirurgias do aparelho digestivo, com procedimentos e cirurgias do fígado incluindo ressecção, alcoolização e ablação de tumores, passando por biópsias, e o transplante de fígado com doador falecido ou entre vivos( doação do lado direito ou esquerdo do fígado).
Enviado por: IndicedeSaude.com


Avanços na ultra-sonografia, ressonância magnética, entre outros exames de imagem tornaram mais precisos os diagnósticos de doenças hepáticas, bem como a precocidade na detecção de tumores.

Cerca de 25% aproximadamente dos portadores silenciosos de hepatite C evoluem para cirrose em 10-15 anos.

Causas mais comuns de doenças do fígado:
A- Doenças virais: hepatites A, B, C, Delta, E, F e G
B- Doença hepática relacionada ao alcool
C- Doença hepática gordurosa- NASH- Esteatose e esteatohepatite (obesidade ou síndrome metabólica, alterações do colesterol e lipídeos, diabetes associado)
D- Doença hepática autoimune ( hepatite autoimune - doença genética que se manifesta na idade adulta gerando cirrose ou insuficiência aguda do órgão).
E- Toxidade por drogas ou medicamentos: solventes, tintas, tinner, remédios.

Cirrose é uma situação em que ocorre a morte de numerosas células do fígado, e a formação de "cicatrizes" fibrose e da alteração da sua forma e estrutura: o fígado apresenta vários nódulos (formações arredondadas). Esta situação leva à alteração da circulação do sangue através do fígado o que pode conduzir à formação de varizes (veias muito dilatadas no esôfago que podem romper facilmente) e da ascite ("barriga de água").

A descoberta pode acontecer em um exame de sangue de rotina ou por meio de algumas manifestações, como:
- Icterícia (cor amarelada nos olhos, pele e mucosas);
- Ascite (líquido no interior da cavidade abdominal);
- Hemorragia digestiva( vômitos de sangue ou evacuações em borra de café).
- Alterações comportamentais( encefalopatia hepática, confusão mental, desorientação, agressividade ou coma).
A hepatite C é hoje considerada um problema de saúde pública. Um levantamento feito pela Sociedade Brasileira de Hepatologia mostra que há uma prevalência muito elevada da doença no país inteiro, atingindo cerca de 2% da população. O vírus C é bastante importante, porque cerca de 70% dos indivíduos que adquirem a infecção evoluem para a hepatite crônica e, embora numa proporção menor, mas ainda assim numa porcentagem importante, ao redor de 20% desses indivíduos podem evoluir para cirrose hepática. Assim, do ponto de vista médico, é importante não só evitar a hepatite C, mas prevenir outras situações que possam agravar a doença e a sua progressão.

Com relação ao tratamento atual da hepatite C, o governo disponibiliza os medicamentos necessários, seja o interferon clássico ou o interferon peguilado. No tratamento mais moderno, que é feito com o peginterferon + a ribavirina, para os pacientes que têm o genótipo tipo 1 (o genótipo mais difícil de se tratar), cerca de 50% conseguem cura da doença. Entre os que têm os genótipos 2 e 3, ao redor de 80% negativam o vírus. Esses dados representam um índice muito importante, pois há dez anos essa resposta não era atingida nem em 10% dos pacientes.


Dra. Eloiza Quintela Médica Gastro-hepatogista e Cirurgiã - USP Membro da Sociedade Brasileira de Hepatologia.

_____________________________________________________________________



As hepatites, particularmente aquelas crônicas causadas pelos vírus B ou C, podem, ao fim de alguns anos de evolução, causar cirrose hepática. Esta geralmente é macronodular ou mista.
Macroscopicamente o fígado geralmente tem cor vermelha, é mais firme do que o normal, e os nódulos são grandes.